apresenta

VOZES FEMININAS
Negras

Organização: Carla Cintia Conteiro
Várias Autoras
 
Mulheres trabalhando
NEGRAS

Vivemos tempos de instabilidade. Isto pode ser assustador ou instigante, dependendo do ângulo pelo qual se olhe. Não há dúvidas de que as peças estão se movendo no tabuleiro social. Quem sofre já não aceita em fazê-lo em silêncio. Quem vence barreiras que pensava intransponíveis quer soltar seu grito de vitória. Quem tradicionalmente foi destituído da sua voz assume o microfone e o centro do palco. Este livro é uma pequena contribuição à amplificação das VOZES FEMININAS NEGRAS.

As mulheres negras têm caras e formas que não cabem mais em estereótipos e querem ser reconhecidas como únicas. Mesmo quando ainda tateiam seu novo espaço na sociedade patriarcal, quando ainda roçam o caminho para os lugares antes ocupados apenas por pessoas brancas, se sabem sujeitos de relevância, capazes, donas de sua história, plenas de seus direitos, cientes de sua força.

Geramos, parimos, nutrimos, criamos o mundo.

Neste livro conhecemos os pensamentos e os sentimentos das mulheres negras de diversas origens, com diversas histórias. Temos jovens, com seus fones conectados aos sons do porvir, e das mulheres negras maduras, enraizadas nos ecos dos tambores ancestrais. Conhecemos dramas e alegrias. Aqui encontramos a recente paixão pela natureza dos seus próprios fios de cabelos. Nestas páginas lemos sobre luta e dor, mas também sobre acolhimento, afeto, a importância da educação e da nossa cultura.

Linha a linha desta obra é tecida a rede que abriga o nosso quilombo.

AUTORAS

Adreana Cabral

Produtora Cultural e Cineasta. Formada pelo IFRJ, atuante no mercado nos últimos doze anos desenvolve trabalhos que promovam o fortalecimento das artes enquanto campo de trabalho, e no audiovisual vem desenvolvendo projetos com temáticas que contribuam para a construção de novos significados e imaginários sobre o corpo preto. Fora isso, é rueira nata, cervejeira aficionada e para ela, carnaval é coisa séria.

Carla Cintia Conteiro

Carioca de Campo Grande. Escritora, Editora, Tradutora, Bacharel em Ciências da Computação, especialista em Marketing Digital e Marketing Cultural. Quatro livros publicados no Brasil, dois na França, está em várias coletâneas. Vencedora do Concurso Internacional de Literatura da UBE 2010, do Prêmio de Literatura Contemporânea do Clube de Autores 2012, Prêmio Uirapuru 2019 e finalista do Prêmio SESC de Literatura 2010.

 
 
 
 

Denise Rogério Pereira

Nascida no Rio de Janeiro, no dia 11 de agosto de 1963.  Formada em Português-Francês, pela UFRJ. Depois de divorciada mudei para Connecticut, USA , com meus tres filhos, e onde moro até hoje, por 22 anos. Apesar de ter me formado em Letras, nunca me atrevi a escrever nada, além de algumas linhas no meu diário.

 

Elaine Marcelina

Nascida no Rio de Janeiro é escritora e historiadora. Tem 9 livros publicados, dentre eles “Mulheres Incríveis” e “As coisas simples da vida”. Em 2019, lançou a Série da Marcelina, criou uma personagem negra, com 3 livros. Publicou em Cadernos Negros: ed. 38, 40 e 42.  Ministra a Oficina de escrita criativa, incentivando a leitura e a escrita de crianças, jovens e adultos.

Eliana Barcellos

Meu nome é Eliana. Carioca, casada, uma filha linda, professora, adoro ler. Candomblecista com muito orgulho. Idealizadora do Sarau do Empoderamento cujos objetivos são agregar as diversas formas de arte e nos apresentar em qualquer lugar onde possamos nos expressar. Participação como Autora de seis antologias poéticas ao lado de mulheres extraordinárias.

 

Elydia Fabrício

Vem se denominando Queer. Carioca, suburbana, das ciências hamanas e artista visual, passeia pelas mais diversas manifestações artísticas.
"O mar e a rua me organizam"

 

Fabíola Machado

Mãe dos gêmeos, candomblecista, Ekeji, cantora, especialista de rede de telecomunicações com MBA em serviços de Telecom na UFF e autora. Desde 2012, em sua formação, Canta e Produz o Moça Prosa, roda de samba formada por mulheres, nascida na Pedra do Sal e estabelecida na zona portuária. Também integra o Grupo Awurê que toca ritmos brasileiros e africanos, fortalecendo a importância das influências da cultura  e da religião negra em nossa formação, nossa sociedade e nossa identidade carioca. Em 2017, idealizou um show em memória aos 30 anos sem Clementina de Jesus, “Piseiros de Clementina”, cantando, com seu repertório, a trajetória e importância de Clementina para as mulheres, em especial as mulheres negras do samba, e para a cultura popular carioca.

 

Fernanda Franco

Fernanda is a 31 year old singer born in Rio de Janeiro, Brazil living in Connecticut, USA. Fernanda has a Bachelor’s degree in Opera performance and a Master’s degree in Elementary Education. She is the lucky mother of an 8 year old son, 2 cats and a dog. She is an active song-writer and performer in the Connecticut music scene.

 

Fernanda Pacheco

Nasci na Tijuca, no Rio de Janeiro. Mulher de multi-potencialidades, sou advogada, fui professora de Direito Constitucional e até já trabalhei em produtora de teatro. De natureza inquieta, fiz curso livre de História da Arte, cursos de línguas estrangeiras, mas a minha paixão é pela Língua Portuguesa e Literatura. Estudo muitas coisas por conta própria, e quando me apaixono por algum assunto mergulho de cabeça.

 
 

Joanna Franco

Joanna Franco é apresentadora na internet e na televisão. Ela ama escrever, viajar e aprender idiomas novos para entender a realidade do mundo. Cresceu entre a cultura brasileira e americana, e adora se jogar em culturas novas. Mora atualmente nos Estados Unidos.

Juliana Gomes

Juliana Gomes, moradora do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro. Professora. Filha de Deise. Neta de Mamedes e Tharcília. Sobrinha de outras tantas mulheres que muito contribuíram para que se tornasse a mulher que é hoje. Taurina. Não dispensa o conforto, mas nunca, jamais, abre mão da cervejinha gelada no boteco com os amigos.

 
 

Juliane Gamboa

Juliane Gamboa, mulher preta, filha de Nádia e Márcio, nascida no ano de 1995 em Petrópolis (RJ). Graduanda em História da Arte pela UFRJ, musicista, compositora, arte-educadora e produtora do sarau Mulher é Música.

Katia Pires Chagas

Mãe, preta, ativista, professora, gestora pública, auditora para educação, poetisa, agente de leitura, apresentadora, que ao completar 37 anos de magistério, mantém o vigor, a coragem e a caminhada poética.

 
 

Luana Rodrigues

foto de Carolina Merat

Nascida em São João de Meriti/ RJ, morou dos 6 aos 19 anos em Cachoeiro de Itapemirim/ ES e voltou ao Rio, em 2003, para cursar Letras, na UFRJ. Deste ponto, começou a construir sua real identidade e hoje ocupa o lugar de fala e existência de Mulher Preta, professora, mestre em Letras, compositora, escritora, percussionista do grupo Moça Prosa e mãe do Inácio.

Lucia Oliveira

MULHER PRETA, carioca nascida na Tijuca, banguense e baiana por parte de mãe e pai respectivamente! Atualmente moradora do Rio Comprido. Professora de Educação Física, coordenadora do Laboratório de Culturas Populares com Ênfase no Folclore LCPF-IEFD-UERJ e mãe da LINDA Rosa Maria. Eis aqui uma mulher feliz e agradecida!

 
 

Mellina Conteiro

sou Mellina, tenho 18 anos. sou absolutamente apaixonada por cinema, fotografia e música e estudo tudo isso de maneira autônoma. sou do bairro mais populoso do Rio de Janeiro, mais conhecido como Campo Grande.

Mônica Reis

Sou Maquiadora especialista em Beleza Negra, nascida e criada no subúrbio do Rio de janeiro em Olaria, e moro atualmente na Tijuca.
Trabalhei por aproximadamente 20 anos no mercado de Telecom, Formação em Marketing e Pós graduação em Gestão de Negócios e hoje, maquiadora Profissional por liberdade e opção!

 
 

Noêmia Duque

Nascida em Salvador - Bahia, mora há duas décadas e meia no Rio de Janeiro. Escritora, compositora, cantora, bailarina. Graduada em Letras pela UFRJ, mestranda em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-RJ. Prestou assessoria de comunicação para ongs cariocas. Relatora da III Conferencia Bienal da ASWAD - Association for the Study of the Worldwide African Diasporas. Colaboradora da Revista MTV Brasil. Assistente de pesquisa do projeto "Memórias Periféricas" da Universidade Laval do Quebec, Canadá. Sua peça teatral Sem Violência, 100% Paz foi encenada em 2003, com apoio do Banco Mundial e da Prince Klaus Fund. Criadora do site www.mpbzona.com. Lançou o livro de poemas ProsaPoesia em 2017, participou da antologia poética Palavreiras em 2019.

 

Patrícia Carvalho

Eu não sei onde nasci, mas sei onde cresci, cresci em todos os sentidos, Cidade de Deus / Jacarepaguá. Mas fiz de Santa Cruz minha morada aos cinco anos idade, primeiro por não poder escolher, e agora por amar esse lugar. Tenho dois filhos, sou guarda municipal, ativista ambiental, agitadora cultural e no meio de muitas tarefas e atividades, ser mãe é meu maior orgulho e alegria, e também um desafio diante de nossa luta.

 

Priscila Conteiro

Das estrelas para a Zona Oeste do Rio de Janeiro, resgatando os karmas e buscando evolução sempre. Com 27 anos nesta vida na Terra, vem sendo ferramenta de cura para ela e para o outro, através da escrita de poemas e textos intuitivos, das Terapias Holísticas, dos dois filhos (8 e 2 anos) e suas vivências artísticas do dia-a-dia-arte-vida-respirar. Participante também do primeiro projeto Vozes Femininas (Não Interrompidas), 2020/1.

Octacília da Silva Barbosa

Octacília foi uma mulher negra que nasceu e viveu no Rio de Janeiro e, como muitas, criou sozinha seus dois filhos, depois de se separar do marido. Foi professora e diretora em diversas escolas e, depois da aposentadoria, tomou para si a responsabilidade de criar várias crianças até adoecer. Era incentivadora entusiasmada da educação formal como caminho para a alforria de fato. Faleceu na década de 1970.

 

Sandra Lucia Aleixo da Silva (Abarewaju)

Graduanda em filosofia pela Unisul. 62 anos, escreve desde os quinze anos, Presidente Nacional do Conselho de Igualdade Racial do PMB, Fundadora da Associação Cultural Poder de Preta, e diretora social do Mulheres em Movimento da Zona Norte. É Obarewaju, por ser da religião de matrizes africanas.

 

Valéria Lima

Nasci no Rio de Janeiro, em 1975, sob o signo de Aquário. Sou umbandista. Formada em Letras (Português-Inglês), tradutora, pesquisadora e poeta. Meu interesse acadêmico, artístico e de vida são as histórias, vidas e subjetividades das mulheres negras e outras historicamente silenciadas. A arte que transborda com verdade me fascina.

 
emmanuel-phaeton-BqTlkUSphqI-unsplash.jp
Garanta seu exemplar!

Nosso livro quer ser seu!

Você tem duas formas de adquirir seu exemplar do livro Vozes Femininas Negras.

 

A primeira delas é entrar em contato com uma de nossas autoras e combinar detalhes de pagamento e entrega.

Ou você pode fazer sua compra online.

 
 
Escritora e Consultora para edição e publicação de livros
  • whatsapp icone
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • email icone preto

© 2020 by Carla Cintia Conteiro

  • whatsapp-black
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • icone-email-preto-png-1