Apagão das redes sociais



Esta semana todos nós sentimos em maior ou menor intensidade as consequências da ausência das redes sociais do grupo Facebook por várias horas. De repente, o mundo inteiro se viu sem o próprio Facebook, sem o Instagram, sem o WhatsApp e sem o Messenger. Deixo os comentários sobre os impactos psicológicos dessa abstinência abrupta para os especialistas na mente humana. Quero conversar sobre o dano causado a alguns negócios.

Não há duvida de que as redes sociais são uma mão na roda no desenvolvimento, manutenção e divulgação dos empreendimentos, em especial dos menores e recém-inaugurados. É verdade que elas foram a salvação da renda de muita gente, nestes tempos de pandemia, de crise econômica e de desemprego. O problema começa quando todo o seu negócio depende das redes sociais.

Já pensou se tudo isso tivesse acabado para sempre? Toda a operação do Facebook está sendo investigada pelo senado estadunidense e os senadores não estão gostando nada do que estão descobrindo. Não é absurdo pensar que pelo menos alguns desses aplicativos tenham que ser vendidos, modificados ou até fechados como consequência dessas apurações. Qual seria o impacto dessa situação nos seus negócios? Onde estão os dados dos seus clientes? Como você se comunica com eles? Como eles encontram seu catálogo, fazem as encomendas e pagamentos? Aplicativos como este já deixaram de existir, como o Orkut, lembra?

Sempre repito que o ativo mais precioso é ter à mão o nome, telefone e e-mail dos seus clientes, que poderão então ser alcançados por canais de comunicação diversos. Além disso, é preciso garantir que a operação do negócio não depende exclusivamente do funcionamento das redes sociais. Elas devem ser um meio e não um fim. A empresa não pode parar pelo tempo que seja ou mesmo correr o risco de ter que começar do zero, se as redes sociais pararem por uma tarde ou para sempre. O site próprio é a garantia de que os clientes sempre poderão encontrar seus produtos e serviços, mesmo que o Mark Zuckerberg se encrenque com as regulamentações de qualquer país.

Estas são apenas algumas das razões para você ter um espaço próprio na Internet. Posso ajudar você nessa jornada para conquistar seu site ou sua loja virtual. É só me chamar.




3 visualizações0 comentário