MEUS LIVROS

 
capakek.png
Krainen & Kraken

Foram duas palavras misteriosas e fascinantes - krainen e Kraken – que instigaram Carla Cintia Conteiro a lançar seu quarto livro solo. Kraken é uma monstruosa lula da mitologia nórdica capaz de destruir navios, já krainen expressa criatividade e capacidade de realização, em grego.

Esses dois elementos, aparentemente díspares, se combinaram para trazer à luz uma nova obra, pondo em prática um princípio que a autora sempre enfatiza em: a urgência de colocar os pensamentos para circular, sair dos planos abstratos e partir para a publicação.

Trata-se de uma obra exclusivamente de crônicas, organizada em ordem cronológica que reúne algumas reflexões espalhadas por redes sociais, sites, participações em publicações coletivas e textos inéditos. Observar a cronologia dos textos faz saltar aos olhos algumas características desse livro. Os assuntos vão se encadeando naturalmente e percebe-se que certas ideias que permeiam diversos textos e assuntos já fazem parte das preocupações políticas e sociais da autora há tempos.

Os textos, revistos e adaptados para o formato de livro, mantêm viva a contundência com que Carla solta as feras de sua visão feminina e brasileira de mundo.

“Release the Kraken!” 

 
A Conteira

Segundo livro de contos de Carla Cintia Conteiro apresenta histórias vívidas, personagens de poderes extraordinários e psicopatas. O livro explora o onírico, o inusitado, o fantástico e Carla Cintia se transmuta em “A Conteira”, a contadora de histórias.

O título do livro é um jogo com o nome do lado lusitano da família. Conteiro, como muitos sobrenomes de diversas nacionalidades, está relacionado a uma profissão. Ele designa o indivíduo que faz ou vende contas de rosário ou de enfeites. Mas bem poderia ser quem faz de conta ou que conta um conto. Na verdade, conteira é um tipo de flor, ao mesmo tempo em que denomina o reforço de bainha de espadas e da ponta inferior metalizada de cajados e bengalas. A fragilidade e a força juntas num nome.

CapaConteira.jpg
 
CAPA.jpg
O Ponto Aumentado

"Quem conta um conto aumenta um ponto."

Assim, de ponto em ponto, Carla Cintia Conteiro tece as tramas de seus contos. Usando seu humor peculiar, suas observações do cotidiano viram pequenas histórias que acontecem ou deveriam ter acontecido comigo, com você ou alguém que conhecemos.

Neste seu segundo livro solo, ganhador do primeiro lugar do IV Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporâmea em 2013 e selecionado entre os finalistas do Concurso SESC de Literatura de 2010, Carla Cintia mantém o fio da linguagem coloquial.

“O Ponto Aumentado” entrega a artesania com que Carla crocheta o feminino aqui, tricota um realismo fantástico acolá, chuleia uma malandragem ali adiante e ainda pinta e borda com a crítica de costumes.

FEL - Amargando Felicidade

Primeiro livro de Carla Cintia Conteiro lançado no Brasil, "Fel - Amargando Felicidade" foi laureado com o Prêmio Paulo Mendes Campos de melhor livro de Literatura em 2010 pela União Brasileira dos Escritores e recebeu esta honraria na Academia Brasileira de Letras.

Aqui Carla abre seu coração e mente para o mundo com sua coleção de crônicas e poemas construídos com uma inteligência emocional e uma acuidade no uso das palavras que só quem conhece e acarinha a dignidade e as fraquezas humanas consegue acumular.
Na sua miscelânea de escritos brasileiros têm lugar poemas relíquias de uma adolescente e de uma jovem adulta. Versos secos, há muito gravados no velho caderno amarelado, veem o sol. Crônicas da mudança de percepção. Deslindam-se emoções como adolescer; amar pela primeira, segunda, pela definitiva vez; conviver com o outro; ser mãe; tentar compreender; aprender todo dia; ver a juventude indo embora.
Neste livro, fartamente ilustrado, Carla destila o fel do espírito, transforma a amargura atocaiada a cada esquina da vida em letra. A própria autora diz que "escrever sobre as vicissitudes traz compreensão ou, ao menos, alívio. Rabiscar sobre as alegrias, registrar os aprendizados torna tudo ainda mais real." Concluindo, este livro é sobre a maravilhosa aventura de viver e amargar, sofrer as consequências da felicidade.

capalivrofel.bmp
 
Capa_Gilberto-Gil.jpg
Gilberto Gil - L'enchanteur tropical

Gilberto GIL est une icône de la musique populaire brésilienne. Musicien éclectique et engagé, cet activiste culturel et politique est l’auteur de tubes planétaires qui ont fait rayonner la MPB dans le monde entier.

Du militantisme étudiant à l’opposition au régime militaire, de la contre-culture aux cultures du monde, du combat contre le racisme à l’investissement dans l’écologie et la lutte contre la faim, Gilberto GIL « est disponible pour toutes les causes qui en valent la peine ». Une disponibilité qui l’a conduit jusqu’aux fonctions de ministre de la Culture de son pays.

Mais GIL est avant tout un formidable musicien. Créateur iconoclaste durant ses jeunes années avec l’avènement de Tropicália (mouvement artistique qu’il contribua à fonder et qui bouleversa les codes de la création musicale au Brésil), parrain bienveillant du revivalisme des cultures noires à Bahia, qui permit aux musiques de Salvador de se régénérer au contact du reggae, Gilberto GIL questionne en chansons l’identité brésilienne.

Ce livre vous invite à découvrir le parcours si riche de cet artiste qui incarne bien des facettes du Brésil, léger et profond, moderne et enraciné…

 
Caetano Veloso L'âme brésilienne

Caetano VELOSO est un oiseau rare.

Artiste créatif et productif, et surtout vivant, provocateur, en perpétuel mouvement, il n’a pas seulement transformé la musique du Brésil : il a continué à l’influencer pendant quatre décennies.

Lorsqu’il quitte Salvador de Bahia pour la première fois, dans les années 1960, il souhaite ébranler les structures de la musique brésilienne traditionnelle avec ses amis «tropicalistes»…

Depuis, Caetano n’a cessé de surprendre, aussi bien ses détracteurs que les convertis, avec des textes controversés parmi les plus érudits de la chanson populaire, qui bousculent les idées reçues. Il cultive un son toujours éclectique et surprenant, qui étreint avec le même appétit boléro, rock, samba, reggae, funk, rythmes afro et musique concrète.

C’est à un voyage à travers l’univers de ce créateur singulier que vous invite ce livre, à la découverte de celui des artistes qui symbolise véritablement la richesse foisonnante de la musique brésilienne actuelle.

capacaetanogrande.jpg
 
capa se tens um dom seja.png
Se tens um dom, SEJA!

O projeto é uma idealização do poeta e produtor cultural Bruno Black, que reúne 31 poetisas e poemas de diversas temáticas. Algumas delas nunca haviam lançado um livro, tampouco achavam-se escritoras; outras, com obras publicadas.
O projeto visa dar voz e vez a escritoras ainda não consagradas, porém talentosas. A ideia é fazer da arte um ato de amor .

"Quero fazer da arte de escrever um ato contínuo de amor próprio para cada ser humano." _diz Bruno Black.

A antologia tem contra capa da cantora e compositora Sandra de Sá com uma homenagem aos participantes envolvidos.

esgotado.png
 
Acaba não, Mundo

Em 2011, Eduardo Loureiro Jr., idealizador do Crônica do Dia, organizou uma antologia batizada de “Acaba não, mundo”, reunindo textos de 30 cronistas que, ao longo de mais de dez anos, colaboraram com o projeto.

Acaba_não_mundo.jpg
 
 
Construtoras do Bem.jpg
Mulheres Reais - Construtoras do Bem

Um livro que registra o caminhar de mulheres que tiveram a coragem de dar um passo a frente, encarando mazelas seculares, permitindo-se o despertar de dons e carismas. Recolhendo-se em seus cuidados pessoais de maneira à olhar para si fitando que tudo advém do seu interior. As escritas registradas permitem o não criativo, abrindo novas etapas do caminho em meio a tantos formatos, possibilidades da diversidade, na pluralidade que nos é própria. Convidamos cada mulher à agir na vivência da realidade cotidiana, a descoberta da força da construção que existe dentro de si. Teça-se! Alinhave-se! Construa-se!

Parceiros Reais

O Movimento Mundial Mulheres Reais vem crescendo a a cada dia, buscando uma maior consciência planetária. Somos motivadas a expressar o belo, expandir as linguagens plurais, viver o bem comum, seguir o caminho do diálogo, como construtoras do bem, assumindo o compromisso de irmos ao encontro do dom, tendo nas Parcerias Reais a ponte de ligação entre a missão e o cumprimento dela. Sendo mais um elo deste movimento de luz, da arte e poesia, aprimorando-nos à Emancipação da Mulher no processo civilizatório.

capa-parceiros-reais.png
 
 
capa-coletânea-mulherio.jpg
2ª Coletânea Poética Mulherio das Letras

Esta Antologia Poética marca o II Encontro do Mulherio das Letras, em Guarujá, São Paulo. Essa rede, esse cardume, a sororidade entre as mulheres tão diversas e tão coesas no amor Literatura e na luta pelo espaço da voz feminina. 

esgotado.png
 
Entrelaçados

Um tributo ao amor em todas as suas faces formas e intensidades; e é isso que você encontrará aqui. Paixões avassaladoras paixões platônicas amores impossíveis amores possíveis relações conturbadas relações tranquilas flertes e amizade... o fio condutor de todas essas obras é sempre o Amor. Neste livro você encontrará as 58 melhores Obras  dentre 152 inscritas. 

capa-entrelacados-perse-apparere.jpg
 
Cronicidades.jpg
Cronicidades

A InCult Produções Culturais promoveu, entre os meses de julho e agosto de 2011, o projeto Escritores Independentes. Nele, 50 pessoas foram selecionadas e escreveram juntas o livro de crônicas Cronicidades.

O objetivo principal do projeto é promover autores e escritores de crônicas desconhecidos do grande público através da publicação de um livro com textos inéditos.

 
Vigor da primavera

Publicação com as obras dos vencedores do IV Concurso Nacional Literário, lançado em 2000.

vigordeprimavera.jpg
2020 O MUNDO PAROU! 
RELATOS DO PERÍODO DA PANDEMIA

Esta coletânea apresenta textos selecionados pela Banca Julgadora da @editoraperse. A obra é composta por diferentes abordagens e visões sobre a Pandemia e as sensações vividas.

capa_coletânea_2020.jpg